Pesquisa Genética da ABRAPRAXIA em parceria com a USP é primeiro estudo no Brasil a fazer o mapeamento genético de AFI

Publicado em: Aconteceu, Mídia, 26/08/2022 09:58

Portais de notícias relevantes como o UOL, IG, além da Revista Exame, entre outros veículos, noticiaram a realização da pesquisa inédita no Brasil sobre mapeamento genético em crianças com AFI, realizada em parceria entre a USP e a Associação Brasileira de Apraxia de Fala na Infância.

O projeto foi inspirado por estudos realizados pela equipe da psicóloga Dra. Angela Morgan, da Universidade de Melbourne (Aus), que tem investigado causas genéticas relacionadas à AFI. Na USP quem está à frente do estudo é a pesquisadora Maria Rita Passos-Bueno.

A matéria traz informações sobre os objetivos e o andamento da pesquisa, com participação da Drª Elisabete Giusti, Conselheira Técnica da ABRAPRAXIA, da Professora e Pesquisadora Maria Rita Passos Bueno, que coordena a área de genética do projeto na USP e de Bruna Ribeiro, Colaboradora da Associação e Mãe do pequeno Gabriel de 10 anos.

Segundo Maria Rita, os resultados são muito promissores. O estudo, além de confirmar alguns genes já sugestivos associados à apraxia de fala, também está possibilitando a identificação de novos genes candidatos para a apraxia de fala.

A pesquisa da USP é uma vitória para as crianças com AFI, pois entender melhor a apraxia dará mais ferramentas para profissionais e pais lidarem com o transtorno.

As matérias estão bem completas e esclarecedoras. Vale a pena conferir e compartilhar! 🤩🤩
Acesso pelos links abaixo:

https://saude.ig.com.br/2022-08-15/apraxia-de-fala–estudo-analisa-transtorno-pouco-conhecido-no-brasil.html.amp

https://exame.com/ciencia/estudo-da-usp-analisa-transtorno-da-fala-pouco-conhecido-no-brasil/amp/