Carrinho

ANOTAÇÕES DA CONFERÊNCIA DOS EUA 2016 – Dicas para Famílias e Terapeutas

ANOTAÇÕES LIVRES DE FABIANA COLLAVINI, mãe da Ana Beatriz, 4 anos, com diagnóstico de Apraxia de Fala na Infância e Presidente da ABRAPRAXIA, Associação Brasileira de Apraxia de Fala na Infância. CONFERÊNCIA DO CASANA, CHICAGO, 2016

Dicas para Famílias e Terapeutas:
Chegamos dos EUA e o que mais me marcou nesta conferência foi a forma que os americanos conhecem e tratam a APRAXIA DE FALA NA INFÂNCIA, em todas as palestras que participei, podemos perceber que com trabalho conjunto entre famílias e terapeutas, dedicação, conhecimento e comprometimento de todos os envolvidos, nossas CRIANÇAS podem ter sua própria VOZ!
Abaixo seguem algumas importantes anotações que fiz para darmos VOZ as nossas crianças:
1. MOTIVAÇÃO: vc sabe o que motiva seu filho/paciente? Faça uma lista do que a criança mais gosta, dívida com as terapeutas, os resultados surgirão! A terapia tem que ser motivadora, as brincadeiras em casa, os treinos tem que encantar esta criança!
2. PRÁTICA: cada som adquirido, cada imitação, cada intenção de comunicação tem que ser praticada. Família e terapeutas tem que saber e conversar sobre o que praticar, quais serão as tarefas da terapeuta e quais serão as tarefas da família e escola.
3. POUCOS ALVOS: não adianta querer que a criança com APRAXIA repita tudo aleatoriamente, como a Pratica deve estar presente devemos saber o que praticar. Se a Apraxia for severa, de 5-6 alvos e se for moderada e leve, 12-18 alvos. Mesclar palavras que ela já emite bem com palavras em aquisição para haver motivação!
4. FEEDBACK: sua criança precisa de feedback sincero e com pistas muitisensoriais, na pratica dos alvos sempre dê as pistas necessárias, se a fala estiver inteligível não fale nunca que lindo! 
5. FUNCIONALIDADE: quando há um significado e uma função no som a praticar, a criança faz com mais vontade e é mais fácil automatizar. Pensem nisto! Definam os alvos funcionais!
6. COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA E AUMENTATIVA: sempre considerar! Infelizmente achamos, no Brasil, que qualquer comunicação alternativa limitará a emissão dos sons da fala, por favor, vamos quebrar este TABU! A comunicação alternativa e aumentativa é sim uma forma de liberdade, diminuição de frustração e funcionalidade para a criança com Apraxia! A criança que não enxerga direito tem que usar óculos, certo? As nossas crianças têm que usar figuras, iPad, gestos e qualquer forma que ajude ela a ser entendida!
7. TENHA DIVERSAS TÉCNICAS NAS MANGAS PARA UTILIZAR: A terapia de Apraxia deve ser Motivadora, estude, leia, dedique-se! Fazer junto, prolongar as emissões, lentificar, duplicar fonemas, aproximar sons, colocar pistas, complementar, tentar de diversos modos é essencial para esta criança!
8. IMITAÇÃO: dedique-se neste item, nossas crianças melhoram a fala a partir do momento que melhoram a capacidade de imitar, imitação global, imitação conjunta, imitação de todas as formas pode beneficiar muito sua criança!
9. LIÇÃO de CASA: este item é um dos que mais assusta os pais, a lição de casa devem ser palavras já adquiridas que precisam melhorar a inteligibilidade, praticar em casa com seu filho e saber o que praticar pode ser a chave do sucesso da Aquisição da FALA da sua criança! O sucesso na Apraxia é construído em conjunto: pais e terapeutas!
10. SUA CRIANÇA É ÚNICA: a terapia e as estratégias devem ser pensadas e repensadas frequentemente! Planejamentos individuais são fundamentais, plano terapêutico e lição de casa!
Nossa voz a favor das crianças com Apraxia!